A recompensa

0 Deixa um comentário


“O perverso recebe um salário ilusório, mas o que semeia justiça terá recompensa verdadeira”. Provérbios 11.18

Os animais, inclusive nós, os seres humanos, agem, por instinto, buscando uma recompensa. Fazemos o que nos traz satisfação. Não fazemos o que nos traz dor. Por sua vez, entre duas recompensas possíveis, normalmente as pessoas buscam a que for obtida com mais rapidez. Por isso, quanto mais rápida for a resposta dada por um jogo, mais fácil será para uma pessoa nele se viciar. Assim, é mais fácil o jogador se viciar no bingo do que numa loteria semanal. Essa característica da natureza humana leva a maioria dos jovens a priorizar uma atividade remunerada em desfavor dos estudos. Por outro lado, a recompensa negativa, também chamada de pena, não é levada em conta se tardar. Sobre isso, a Bíblia ensina que "por tardar a sentença sobre a má obra, o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto a praticar o mal" (Ec 8.11). Essas características do ser humano levam-no a uma série de erros, pois supervaloriza o que dá um retorno agradável rapidamente - perdendo coisas de grande valor que implicariam um pouco mais de esforço - e subestimando consequências terríveis somente pelo fato de que elas custam um pouco a chegar. Essa é a explicação para tanta gente optar pelo caminho do cigarro, das drogas e do álcool. Porém, o pior erro provocado por essa característica é a opção humana pela desobediência aos ensinos bíblicos que, se por um lado, traz "recompensas" prazerosas rapidamente, faz com que a pessoa perca a maior recompensa possível - uma vida eterna com Deus - além de conduzi-la a pior de todas as penas - o sofrimento eterno. Por qual tipo de recompensa você tem optado? 

Fonte: http://anaschimitt.com.br/pastorhumberto.com/?show=1829


Volte sempre, tá?

Nenhum comentário:

O que achou da postagem?
Lembrando que ....
- Não aceito selinhos e tags ;)
- Não participo de sorteios de maquiagens e de bijuterias
- Não irei participar de concursos no momento.